São Miguel do Gostoso-RN: Um lugar realmente gostoso de ficar

São Miguel do Gostoso é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, localizado na Microrregião do Litoral Nordeste, Mesorregião do Leste Potiguar e Polo Costa das Dunas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui uma população estimada em 10 362 habitantes em 2020. O antigo nome do município era São Miguel de Touros. Está localizado a 102 quilômetros da capital do estado, Natal.

Esse é o lugar do litoral do Rio Grande do Norte que, nos últimos anos, mais caiu no gosto de quem prefere explorar o que não costuma aparecer nos roteiros dos turistas tradicionais. Não surpreende que quanto mais visibilidade ganha São Miguel do Gostoso, mais dinâmica se torna a estrutura hoteleira e gastronômica da região.

Como temos todo o interesse de garantir o máximo de exatidão e atualidades das informações turísticas no Rio Grande do Norte, preparamos um artigo completo sobre São Miguel do Gostoso.

São Miguel do Gostoso

Distante a 130 km de Natal, Point internacional dos esportes de vento, praias paradisíacas e o atual ponto de mais procurado pelos famosos que vem ao Rio Grande do Norte. A primeira parada será na cachaçaria /pousada “Urca do Tubarão”, no local conhecemos o ministro da cachaça, o senhor Edson, que fará uma apresentação cultural explicando todo o processo para uma boa degustação da bebida artesanal. Em seguida iremos a praia dos Cardeiros, onde teremos parada para banho e estadia no local. Saímos da orla de São Miguel e vamos para a praia de “Maceió”, local em que terá a parada para almoço no espaço da “Vila das Aroeiras”. Localizada no centro de Gostoso, também podemos andar pelas galerias do vilarejo para observar avida pacata de uma cidade do interior nordestino.

Igreja de São Miguel Arcanjo, na Avenida dos Arrecifes, é pequena, mas dá o que falar. É a melhor atração da cidade simplesmente porque sua construção coincide com a história de Gostoso.

A igreja é o tesouro da região. Foi construída, no século XIX, por um comerciante local, por conta da sua devoção a São Miguel Arcanjo. Curado de uma doença, dedicou a construção ao santo.

Passados os anos, outra capela foi erguida pelos próprios moradores, sendo mantidas as imagens e as pinturas dedicadas ao Santíssimo.

Um magnífico isolamento

São Miguel do Gostoso, antes chamada de São Miguel de Touros, é quase que “legalmente” protegida para permanecer “isolada para sempre”. Conserva-se o clima bucólico das vilas de pescadores e a atmosfera é de reunião de amigos e familiares.

Se ainda não acredita, conheça, a seguir, algumas das particularidades da região:

  • Preserva-se a cultura dos pescadores.
  • Os visitantes andam descalços e a pé.
  • Não há música alta e agito nos bares.
  • A diversão é pegar fruta no pé das árvores.
  • Bicicleta, quadriciclo, bugue ou jegue (ou melhor, jegue-táxi) são os meios de transporte.
  • O clima é estável com ventos e temperatura de 28ºC.

A serenidade da região, no entanto, é pontuada pelas experiências aquáticas. É a mais célebre opção para quem curte windsurf ou prancha à vela e kitesurf.

É recomendado, por exemplo, programar uma manhã para praticar windsurfe na Praia do Cardeiro cujas águas tranquilas do pequeno lago formado com águas da chuva reservam ótima experiência aquática.

Para os verdadeiros devotos do kitesurf, a praia Ponta de Santo Cristo continua sendo a melhor opção para a prática da atividade. Nela, os moradores e comerciantes locais fazem de tudo para seduzir os visitantes: se você é inexperiente em kitesurf, há cursos livres, com aulas práticas e teóricas, que duram de uma a dez horas.

Saiba, a seguir, por que São Miguel do Gostoso está entre os cinco melhores destinos de kitesurf:

  • As praias da região têm água morna.
  • Gostoso registra quase dez meses de bons ventos.
  • Os primeiros metros das praias são rasos e feitos para aprendizes.
  • Ali está o clube de kite do tricampeão mundial, Kauli Seadi.
  • Gostoso fica, exatamente, onde há os melhores ventos, na “esquina” do Brasil, quando termina a estrada BR 101.

Deixe um comentário